A DNF ACOLHEU A XXII REUNIÃO DO ZAZIBONA

A DNF ACOLHEU A XXII REUNIÃO DO ZAZIBONA

O Zazibona é uma iniciativa da SADC para a colaboração no âmbito da avaliação e inspecção em boas praticas de fabrico dos medicamentos.

A Direcção Nacional de Farmácia, enquanto Autoridade Nacional Reguladora de Medicamentos é membro activo do Zazibona desde o ano 2018, tendo acolhido de 18 – 22 de Março, a Vigésima Segunda Sessão de Avaliadores do Zazibona. O avento teve lugar no Hotel Avenida, Cidade de Maputo, e contou com a participação de avaliadores representantes dos países da SADC, facilitadores da OMS e outros parceiros como a USAID e NEPAD.

O Senhor Secretário Permanente do Ministério da Saúde, Dr. Zacarias Zindoga, fez abertura oficial do evento, após as considerações dos potenciais parceiros.

A semana foi muito intensa, onde foram discutidos aspectos ligados a qualidade, eficácia e segurança de medicamentos usados para o tratamentos das principais doenças da região da SADC.

Momentos do Evento

Intervenção do Senhor Secretario Permanente do Misau, dando boas vindas e desejando uma boa reunião técnica. Antes porém, solicitou um minuto de silêncio pelas vitimas do ciclone IDAI.

Discussão em plenária das avaliações. Todos em prol da circulação de medicamentos seguros e de boa qualidade.

 

 

 

 

 

Secretário do Estado da Angola para a Área da Saúde visita a Direcção Nacional De Farmácia

Secretário do Estado da Angola para a Área da Saúde visita a Direcção Nacional De Farmácia

O Secretário do Estado Angolano visitou, hoje, 06/06/2018, a Direcção Nacional de Farmácia (DNF), entidade Reguladora de Medicamentos em Moçambique, para se inteirar do seu funcionamento e experiência. As fotos falam por si, no entanto, foi um momento impar. A Directora Nacional de Farmácia Adjunta, Dr.ª sandra Mucavele, deu a conhecer em traços gerais e sintéticos, o funcionamento das 6 áreas da DNF, bem como os desafios e perspectivas desta Direcção.

MISAU apresenta lista de medicamentos essenciais

MISAU apresenta lista de medicamentos essenciais

MINISTÉRIO da Saúde (MISAU) lançou ontem em Maputo a lista actualizada dos medicamentos essenciais a serem usados nos próximos tempos no Sistema Nacional de Saúde.

Trata-se de um instrumento que visa melhorar a disponibilidade dos fármacos à população, ao mesmo tempo que permitirá o seu uso racional e garantia de cobertura das necessidades básicas.

A mesma vai, segundo fontes do MISAU, melhorar os sistemas de financiamento e, acima de tudo, o processo de selecção, procura e distribuição dos fármacos necessários para responder às necessidades da população.

São cerca de 400 fórmulas farmacêuticas seleccionadas para o tratamento de 31 grupos de doenças e a lista referente à edição de 2015 tem a particularidade de incluir medicamentos para o tratamento de doenças não transmissíveis.

Falando na ocasião, a Ministra da Saúde, Nazira Abdula, disse que a selecção, aquisição, distribuição e administração de medicamentos na sua óptica de uso racional constitui um dos pilares da Saúde em Moçambique.